40 DIAS COM O ESPÍRITO SANTO – DIA 10

Por

Dia 10 – O ESPÍRITO SANTO ENCHE DE PODER PARA LIDERAR

21 de Abril de 2018 – Terça-feira

UMA DAS PERGUNTAS que farei ao Senhor quando chegar ao Céu é: “Por que o Senhor não levantou um sucessor para Josué?” O Senhor fez de Josué sucessor de Moisés, mas não proveu um sucessor para ele. Isso é um mistério. Seja qual tenha sido a razão, Josué não foi sucedido por uma pessoa, mas por juízes ou líderes, às vezes, chamados de libertadores, durante o período entre Josué e Samuel. Quatro desses homens têm a seguinte característica em comum: “O Espírito do Senhor veio sobre ele” (Otoniel, Jz 3.10; Gideão, Jz 6.34; Jefté, Jz 11.29; e Sansão, Jz 14.6, 19, 15.14). Sabemos pouco sobre Otoniel, mas sabemos que no caso dos outros três, cada um foi caracterizado por uma fraqueza evidente. Gideão foi, provavelmente, o melhor deles, mas sua estatura diminuiu quando foi se aproximando o fim de sua vida. Gideão requereu ao povo que lhe desse seus brincos ou argolas de ouro que haviam tomado como desejo dos seus inimigos e os usou para fazer um manto sacerdotal de ouro, o que foi colocado em Ofra, sua cidade. “Todo o Israel proslitui-se, fazendo dele objeto de adoração; e veio a ser armadilha para Gedeão e sua família” (Jz 8.27).

— NVI – ênfase acrescentada. Veja um pouco mais deste contexto em Juízes 8.22-27, especialmente na Nova Bíblia Viva— NBV):

 

Passadas essas coisas, os homens de Israel se encontraram com Gideão e disseram: “Seja nosso rei! Você, os seus filhos e os seus descendentes reinarão sobre nós, pois você salvou Israel do domínio de Midiã!” Mas Gideão respondeu:

“Nem eu nem meu filho seremos reis sobre vocês.

O SENHOR será o nosso Rei! Só peço uma coisa: que me deem as argolas de ouro que vocês tomaram dos inimigos”. Os sonados de Midiã, sendo ismaelitas, usavam argolas de ouro como brincos.

“Com todo o prazer!” responderam. Estenderam uma capa no chão para juntar nela as argolas. As argolas reunidas chegaram a um total de vinte quilos e meio de ouro, sem contar os pendentes, os enfeites em forma de meia-lua e asfinas vestes dos reis midianitas, além das correntes nos pescoços dos camelos!

Com esse ouro, Gideão mandou fazer um manto sacerdotal, que ele colocou em sua cidade, Ofra.

Mas todo o povo de Israel tornou-se infiel a Deus (prostituiu-se) e começou a adorar o manto!

Ele veio a ser uma armadilha e tentação para Gideão e para sua família. — ênfase acrescentada.

João Calvino disse que “em todo santo há algo repreensível”. Ele disse isso em seu comentário sobre Jefté, que libertou Israel em uma vitória espantosa sobre os amonitas, mas sempre será lembrado pelo seu insensato juramento. Jefté prometeu a Deus que se Ele entregasse a vitória da batalha a Israel, ele iria sacrificar ao Senhor aquele que estivesse saindo da porta da sua casa ao seu encontro quando ele retornasse da vitória: “E Jefté fez este voto ao Senhor: ‘Se entregares os amonitas nas minhas mãos, aquele que vier saindo da porta da minha casa ao meu encontro, quando eu retornar da vitória sobre os amonitas, será do Senhor, e eu o oferecerei em holocausto ” (Jz 11.30, 31 — NVI). Entretanto, essa pessoa foi sua própria filha! (v. 34, 35).

No caso de Sansão, por vezes chamado de o homem mais forte que já existiu, vemos uma fraqueza fatal: a fraqueza por mulheres, Esse ponto fraco o levou à sua queda. Sansão se apaixonou por Dalila, mas ela o acusou de não amá-la, porque ele não lhe revelava seu segredo. Ele, certamente, sabia que ela era uma má pessoa, mas seu desejo por ela ultrapassou o seu bom senso. Ele revelou seu segredo: nunca havia cortado os cabelos. Enquanto ele dormia, ela cortou os cabelos dele, e a força de Sansão imediatamente o deixou. Ele se tornou tão fraco quanto qualquer outro homem, Os filisteus o prenderam, arrancaram seus olhos, e o acorrentaram, mas quando seu cabelo voltou a crescer, sua força retornou. Ele derrubou o templo, junto com todos os que estavam dentro dele, tomando juízo sobre eles. Ele matou muito mais homens “nas guerras do Senhor… “, quando morreu do que em toda a sua vida (Jz 16.30).

 

 

 

Os líderes necessitam mais do que receberem poder para liderar. Eles precisam de sabedoria. O jovem Salomão teve discernimento espiritual em pedir a Deus sabedoria: “Dá, portanto, ao teu servo um coração sábio que possa discernir entre o bem e o mal, afim de que eu possa governar o teu povo com justiça e equidade, pois sem a sabedoria que vem de Ti quem pode governar este tão grande povo?” (1 RS 3.9 — KJA). A sabedoria de Salomão foi notória em sua própria época e para todos os tempos.

O Espírito de Deus deu poder para liderança a esses juízes, mas isso foi tudo. Por que o Espírito Santo não os guiou à pureza assim como os levou ao poder para liderar? A esta pergunta, responda você mesmo. O livro de Juízes pode ser resumido pelo seu último versículo: “Naquela época não havia rei em Israel; cada um fazia o que lhe parecia certo” (Jz 21.25 — NVI), ou em outras palavras: “Naqueles dias Israel não tinha rei; cada um fazia o que parecia certo aos seus próprios olhos ” (NVT — ênfases acrescentadas).

Há um melancólico debate em alguns círculos: o que é mais importante, o caráter ou o dom? Você imagina que líderes cristãos não teriam dificuldades em responder a uma pergunta como essa? Pasme… Acredite ou não, há muitos deles que realmente dizem que o DOM é mais importante que o CARÁTER. Em outras palavras: se uma pessoa demonstra ótima liderança e oratória, e é capaz de profetizar ou realizar milagres, a sua vida pessoal e privada não importa. Sério? Sem dúvidas, eis o porquê de a imoralidade sexual entre os líderes cristãos ser tão comum hoje em dia! Ouça o que Jesus revela em Mateus 7.22, 23 (inicie em 7.20 e confira também na Nova Bíblia Viva).

Sim, o Espírito Santo é capaz de encher de poder. E Ele enche de poder para liderança. Sabemos que é verdade. Mas o poder não é suficiente. Também necessitamos de pureza.

Temo que uma grande quantidade de líderes queira apenas poder. Alguns deles têm um vasto número de seguidores, grande carisma, mas se resumem a apenas isso. Não quero ser injusto, mas o apóstolo Paulo disse que, nos últimos dias, as pessoas seriam facilmente enganadas. “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, sentindo coceira nos ouvidos, segundo os seus próprios desejos juntarão mestres para si mesmos. Eles se recusarão a dar ouvidos à verdade, voltando-se para os mitos” (2 Tm 4.3, 4 — NVI). Jesus disse: “Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: ‘Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?’ Então eu lhes direi claramente: ‘Nunca os conheci. Afastem-se de mim vocês, que praticam o mal’ ” (Mt 7.21-23 — NVI).

Mesmo que o Espírito de Deus ainda venha sobre algumas pessoas — e elas façam um grande espetáculo e deixem as pessoas maravilhadas — não devemos nunca segui-las como nossos modelos, muito menos como nossos mentores.

Ditas essas coisas, pode ser surpreendente para você o fato de que Gideão, Jefté e Sansão tenham herdado um lugar no capítulo bíblico sobre os de grande fé, que está em Hebreus 11 (ver versículo 32). Esse registro está lá para mostrar que Deus é misericordioso. Ele conhece nossa natureza, lembrando que somos pó (SI 103.14).

Para ampliar seu estudo e crescimento: Mateus 7.1527; Romanos 11.29; 1 Timóteo 4.1-5; 2 Timóteo 4.1-5.

 

Ó, Espírito Santo, concede-me discernimento para reconhecer a ausência de sabedoria e pureza nos líderes de hoje. Não me permitas estar entre os que têm coceira nos ouvidos e não estão completamente interessados na verdade. Em nome de Jesus, amém.

(Texto Extraído do Livro “40 Dias com o Espírito Santo – Andando Diariamente com o Espírito Santo- Uma jornada para experimentar Sua presença de uma maneira fresca e nova” – R. T. KEDALL)

share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *