40 DIAS COM O ESPÍRITO SANTO – DIA 39

Por

Dia 39 – O Espírito Santo intercede por nós

20 de maio de 2018 – Domingo

 

ALGUMA VEZ VOCÊ já se perguntou se estava orando verdadeiramente segundo a vontade de Deus? Ou desejou ter certeza de que estava orando segundo a vontade de Deus? Afinal, Deus nos ouve apenas quando oramos de acordo com a sua vontade (1 Jo 5.14). João acrescenta: “se sabemos que ele nos ouve [um grande ‘Se’] em tudo que pedimos, sabemos que temos o que dele pedimos” (v.15). Esse tipo de consciência é muito raro em minha opinião. Pelo menos, minha própria experiência me indica que isso é raro. Você talvez responda: “Mas se você fosse mais espiritual, você saberia que em todo tempo estava orando segundo a vontade de Deus”. Sério? E o apóstolo Paulo? Você diria que ele era um homem espiritual? E ele ainda disse?

Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que sonda os corações conhece a intenção do Espírito, por que o Espírito intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus (Rm 8.26,27-NVI).

Então, segundo o apóstolo Paulo, o Espírito Santo intercede por nós quando não sabemos como orar segundo a vontade de Deus ou pelo que orar. Mas o Espírito sabe e intercede pelos SANTOS de acordo coma vontade de Deus. O problema é que não é dado a você e a mim conhecer o conteúdo da intercessão do Espírito Santo. Se nós pudéssemos ao menos ter uma linha direta para o trono de graça e pudéssemos ouvir a efetiva oração do Espírito Santo (como nos velhos tempos quando alguns de nós tínhamos extensões telefônicas e podíamos ouvir conversas de outras pessoas); então, poderíamos conhecer a vontade de Deus naquele momento!  Mas, gostemos ou não, não sabemos o que o Espírito Santo está orando. Sabemos que Ele intercede por nós “com gemidos que não podem ser expressos em palavras” (Rm 8.26-NVT; “profundos demais para as palavras”-ESV). A questão é: Quem geme? É o Espírito Santo? Somos nós? Ou ambos? Poderia ser que gememos enquanto oramos, mas sabemos que o Espírito Santo geme conosco? Nem sempre podemos colocar nossas orações em palavras. Algumas vezes você não pode articular os pensamentos. Você simplesmente geme. Suplica, clama intensamente. Anseia. Suspira.

Porém, há uma grande vantagem nesse dilema interno: o Espírito Santo Se move e intercede por nós. E quando Ele o faz, é sempre de acordo coma vontade de Deus!

Quando o apóstolo Paulo diz que Cristo “também” intercede por nós, será que isso significa que, além de tudo o que Ele fez por nós, Ele também intercede por nós (Rm 8.34)? Ou significa que não apenas o Espírito Santo intercede por nós, mas “também”, Cristo intercede por nós? Seja o que for, nós sabemos que tanto Jesus quanto o Espírito Santo intercedem por nós! O que há em comum entre esses dois intercessores é que suas intercessões por nós são conforme a vontade de Deus.

Quando o apóstolo Paulo disse ”vivo pela fé do filho de Deus” (Gl 2.20-ECA), parte do significado é que JESUS intercede por ele com uma fé que é perfeita! O apóstolo Paulo sabe que sua própria fé é deficiente. Mas quando ele vive pela fé do Filho de Deus, Paulo entende que Jesus está sempre intercedendo por ele com fé perfeita e segundo a vontade de Deus. E o apóstolo Paulo dependia disso.

Se o apóstolo Paulo vive pela fé do filho de Deus, isso implica que também nós podemos viver pela fé do Espírito Santo. Pois quando o Espírito Santo intercede por nós, Ele não diz “ajuda-me, por favor, a vencer a minha incredulidade!” Nada disso. Quando o Espírito Santo intercede, Ele sabe que Sua oração será respondida por que Ele intercede somente conforme a vontade de Deus. E eu posso viver fundamentado nisso!

Uma pergunta: Os gemidos que palavras não podem expressar se referem a ORAR em línguas? Em minha honesta opinião, sim. Digo isso por que: (1) O apóstolo Paulo admite que, quando ele fala ou ora em línguas, ele não tem ideia do que está dizendo, que somente Deus sabe. (1 Co 14.2); n(2) O apóstolo Paulo fala de orar com o espírito (v.15), que é o que está orando em línguas, de acordo com o contexto; e (3) O apóstolo Paulo acrescentou que ele fala em línguas mais do que qualquer outro em Corinto (v.18). por tanto, faz total sentido quando o apóstolo Paulo não sabe como orar, mas que orar com gemidos, naquele contexto, seria orar em línguas. Afinal, não queremos todos ter a certeza de que estamos orando segundo a vontade de Deus? Não estou dizendo que aqueles que não oram em línguas não alcançam os benefícios de Romanos 8.26,27. Deus ouviria nossos sinceros suspiros mais sentidos ou profundos, mesmo sem falarmos em línguas. Mas, sem dúvida, certamente é um momento muito apropriado orar em línguas quando você está carregando um fardo pesado, pois orar no Espírito é orar segundo a vontade de Deus.  Você não sabe o que está dizendo. Não sabe como orar. Então orar em línguas preenche maravilhosamente essa lacuna.

Isso significa que existem pelo menos quatro momentos em que você pode saber que está orando de acordo com a vontade de Deus: (1) quando o Espírito Santo revela qual é a vontade de Deus enquanto você está orando (1 Jo 5.15); (2) quando você ora exatamente conforme a oração chamada de “Pai Nosso”, tal como Jesus ensinou em Mateus 6.5-15. Ele disse que, quando vocês orarem, devem dizer “Pai Nosso”…”; (3) quando você pede sabedoria (Tg 1.5); e (4) quando você ora no Espírito Santo (Rm 8.26,27; Jd v. 20).

Que fantástico benefício suplementar é ser um CRISTÃO, um discípulo de Jesus Cristo, CHEIO do ESPÍRITO SANTO!

 

Para ampliar seu estudo e crescimento: Romanos 8.22-34; 1 Coríntios 14.1-25; Filipenses 1.9-11; Judas v.20.

 

(Texto Extraído do Livro “40 Dias com o Espírito Santo – Andando Diariamente com o Espírito Santo- Uma jornada para experimentar Sua presença de uma maneira fresca e nova” – R. T. KEDALL)

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *