40 DIAS COM O ESPÍRITO SANTO – DIA 40

Por

Dia 40 – O Espírito Santo despertará a igreja

21 de maio de 2018 – Segunda-feira

NA PARÁBOLA DAS DEZ VIRGENS, dada por Jesus em Mateus 25.1-13, Ele descreve em que condições estará a Igreja nos últimos dias: adormecida. Essa parábola se baseia em um antigo casamento do Oriente Médio, que é muito diferente dos nossos casamentos nos dias de hoje. O casamento acontecia não em um templo de Igreja ou numa sinagoga, mas na casa do noivo. E poderia durar vários dias. O procedimento era este: o noivo ia à casa da noiva e a levava para sua própria casa onde o casamento aconteceria, mas a noiva nunca sabia quando ele chegaria. Por mais estranho que possa parecer a nós, algumas vezes ele poderia vir no meio da noite! Junto à noiva havia jovens donzelas que carregavam as lâmpadas. Elas precisavam de frascos de azeite a fim de manter as lâmpadas acesas, no caso de o noivo chegar durante a noite.

Na parábola, há cinco virgens “prudentes”. Elas levavam azeite para que suas lâmpadas nunca se apagassem. As prudentes representam aqueles que estavam buscando sua herança. Lembre-se de um capítulo anterior (25), no qual digo que todo cristão é chamado para entrar em sua herança. Alguns entram; outros não. As cinco “virgens insensatas” não levaram nenhum azeite. Elas representam aqueles que não buscam sua herança. Na parábola, houve um grito no meio da noite – não à meia-noite; a palavra grega significa “meio da noite”. O grito foi: “O noivo se aproxima! Saiam para encontra-lo!” (v.6). As dez virgens acordaram; até mesmo as prudentes que haviam adormecido. Mas as lâmpadas das virgens insensatas tinham se apagado, pois não havia mais azeite. Elas pediram às prudentes: “Daí-nos do vosso azeite, porque as nossas lâmpadas estão se apagando” (v.8-ARIBB), mas as prudentes não puderam ajudar. Aquelas que tinham azeite em suas lâmpadas saíram para desfrutar o banquete nupcial.

É importante notar: um grande despertar precede a segunda Vinda de Jesus. Será o maior mover do Espírito Santo desde o Dia de Pentecostes – quando a Palavra e o Espírito Santo virão Juntos, como foi vivenciado na Igreja do Primeiro Século.  Toda a Igreja será despertada, tanto os que buscam como os que não buscam sua herança. Será um despertamento ao redor do mundo, em um período de tempo extremamente curto.

Três observações:

Primeira: você não saberá que estava dormindo até que tenha acordado! Você também faz coisas enquanto dorme que nunca faria se tivesse acordado. Meu entendimento acerca da realidade da Igreja nos dias atuais – neste período de “divórcio silencioso” entre a Palavra e o Espírito Santoé que ela está em um profundo sono. Nós fazemos coisas que não sonharíamos fazer se estivéssemos bem despertos. O mundo hoje não respeita a Igreja, mas isso não parece nos incomodar. Há pouca ou nenhuma indignação sobre as condições ao nosso redor.

 Segunda: quando o grande despertamento vier – o grito no meio da noite – todos nós acordaremos! Mas aqueles que não estavam procurando sua herança se despertararão e implorarão por ajuda; mas já era tarde demais. Os insensatos não se tornarão prudentes, mas permanecerão como são, quando o grito no meio da noite acontecer. estes serão completamente impossibilitados de desfrutar o grande mover do Espírito Santo; somente observarão à distância, do lado de fora. Entretanto, aqueles que buscavam sua herança estarão bem no meio do acontecimento, desfrutando até o final.

Terceira: esse despertar testemunhará a reunião entre a Palavra e o Espírito. O Evangelho será restaurado ao seu antigo poder, ou seja, ao poder que a Igreja do Primeiro Século havia recebido e vivenciado. Finalmente, o mundo temerá o povo de Deus. Milagres como os do livro de Atos acontecerão, incluindo a ressurreição de mortos. A cegueira de Israel será eliminada; muitos judeus serão salvos (Rm11). Muitos muçulmanos também. Mas, ao mesmo tempo uma grande perseguição ocorrerá. Sinto muito, mas não será tudo divertido.

Eu perguntei a um líder carismáticos na Inglaterra: “Qual dos dois você acha que é o movimento carismático: Ismael ou Isaque?” Ele respondeu “Isaque”. Então perguntei a ele: “ O que você diria se eu lhe dissesse que o movimento carismático é Ismael? Ele disse: “Eu espero que não”. No capítulo final do meu livro Fogo Santo, intitulado ISAQUE, sugiro que tudo o que temos visto até hoje é melhor descrito como Ismael – para quem Deus teve um grande propósito. Mas, Isaque está vindo! E tal como a promessa a Isaque foi cem vezes maior que a promessa a Ismael, então, o que está vindo será cem vezes maior do que qualquer coisa que já vimos! Quando fiz essa declaração pela primeira vez, em 1992, no Wembley Conference Center, em Londres, não foi muito bem recebida. “Você nos chama de Ismael”, disseram-me os líderes carismáticos. Mas algumas dessas mesmas pessoas têm, desde então, endossado o que eu disse. E eu ainda não fazia ideia de que três meses antes de falecer, em 1947, Smith Wigglesworth profetizou o mesmo. Você pode fazer uma busca sobre ele no Google e lerá por si próprio. Em poucas palavras: ele predisse que o maior mover do Espírito Santo jamais visto – ofuscará os avivamentos galês e Wesleyanos – estaria para acontecer. A Palavra e o Espírito Santo se unirão!

Eu concluo este livro com uma palavra consoladora e ao mesmo tempo séria: o grande despertamento está às portas. Mas nem todos o desfrutarão – somente aqueles que têm buscado fielmente sua herança. O Espírito Santo acordará, despertará a Igreja. Você pode contar com isso. O chamado virá quando estivermos em profundo sono – quando menos esperarmos. Quando o momento vier, será tarde demais para aqueles que não buscavam intimidade com o Espírito Santo para desfrutarem o Próximo grande mover de Deus. Eu gostaria de fazer deste livro um pequeno chamado ao despertamento para o leitor antes da vinda do GRANDE chamado. Naquele momento, já será tarde demais para os insensatos se tornarem prudentes. Mas, agora, neste instante, ainda não é tarde.

Que a bênção de Deus, o Pai; do Filho e do Espírito Santo esteja com todos vocês. Amém.

Para ampliar seu estudo e crescimento: Mateus 25.1-13; Lucas 12.35-40; Efésios 5.8-21; Apocalipse 3.14-22.

 

(Texto Extraído do Livro “40 Dias com o Espírito Santo – Andando Diariamente com o Espírito Santo- Uma jornada para experimentar Sua presença de uma maneira fresca e nova” – R. T. KEDALL)

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *