A Autoridade da Bíblia – Estudo da Semana

A Autoridade da Bíblia - Estudo da Semana
Por

DOMINGO, 19 DE SETEMBRO DE 2021.

E.B.D. Transformando Vidas Pois Somos Santuário de Deus e Habitação do Espírito Santo.

Texto Base – II Pedro 1 : 16 a 21

A Viva Esperança em Cristo

A Autoridade da Bíblia

“Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo”. (II Pedro 1 : 20 e 21)

A Bíblia é a Palavra de Deus escrita por homens inspirados pelo Espírito Santo que registraram aquilo que o Senhor deseja comunicar. Ela trata dos temas mais variados, contudo existe um consenso entre os estudiosos no que diz respeito ao tema central da Bíblia.

É de comum acordo que podemos afirmar que o principal tema da Bíblia é Jesus e sua obra salvífica.

A primeira citação a respeito de Cristo, podemos encontrar ainda no livro do Gênesis; “E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente: esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar” (Gênesis 3:15). A semente da mulher que terá o poder de ferir e esmagar a cabeça da serpente é uma referência a Jesus.

Não somente no livro do Gênesis, mas em todos os livros da Bíblia podemos perceber as referências ao messias que, no Antigo Testamento estava por vir e no Novo Testamento está por voltar.

A luz desta verdade, podemos entender o que o apóstolo Pedro quis dizer no verso de número dezesseis; “Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade”(V.16).

Ou seja, aquilo que foi dado a conhecer por Pedro e ele se refere no verso que lemos é exatamente o evangelho de Cristo exposto na mensagem da cruz. Nesta lição pensaremos acerca da autoridade da Bíblia no que tange a salvação bem como a vida dos que são salvos. Vamos juntos entender.

“Temos, assim, tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso, até que o dia clareie e a estrela da alva nasça em vosso coração” (V.19). Nos dias de hoje a sociedade tem questionado tudo, até a fé tem sido muitas vezes colocada em xeque.

O Texto de Pedro foi escrito justamente para confirmar a verdade por ele recebida do próprio Senhor e então anunciada as Igrejas. No verso anterior que lemos, Pedro está falando do Antigo Testamento, que é Palavra de Deus, o que é uma garantia maior
do que uma experiência pessoal. Como se Ele dissesse; tudo aquilo que vocês têm vivido pela fé em Cristo já havia sido profetizada no Antigo testamento e confirmada no Novo Testamento.

A nossa fé não é uma fé vazia e sem sentido. É uma fé muito bem fundamentada na Palavra do nosso Deus. Não foi inventada por homens com o objetivo de nos enganar, foi relevada pelo Próprio Deus com o objetivo de nos salvar.

Precisamos estar firmes em nossas convicções espirituais, pois o mundo certamente tentará nos fazer duvidar. Por isso precisamos nos aproximar da Bíblia entendendo que não é apenas um livro de conhecimento espiritual, mas sim um livro de fé e prática.

Quantas teorias loucas já se levantaram em meio a história da humanidade, teorias que buscavam desfazer a Bíblia, a fé e a Igreja. Todas estas teorias ficaram na história, nenhuma delas teve condições de se contrapor a Palavra de Deus.

Contudo, muitos ao longo da história ouvindo estas fábulas e teorias loucas, se afastaram do Senhor e se perderam do caminho. Hoje ainda podemos ver teorias se levantando com o objetivo de afrontar a Palavra do nosso Deus, por isso precisamos estar atentos, preparados, embasados no firme fundamento da Bíblia.

Ainda pensando acerca da autoridade da Bíblia no quesito espiritual, gostaria de pensar com você acerca da nossa conduta cristã. Nenhuma conduta que não seja baseada na Palavra deve fazer parte da nossa vivencia cristã. Pedro é muito enfático quando aborda a necessidade de um embasamento bíblico a nossa conduta como discípulos de Jesus.

O fato é que Deus pode sim ter conosco um relacionamento pessoal e isto pode sim gerar em nós atitudes, contudo, se qualquer uma destas atitudes for de encontro a Palavra escrita do nosso Deus, precisamos sempre crer na Palavra como a verdade suprema de Deus.

Muitas pessoas hoje querem basear suas atitudes em ditos deste ou daquele “especialista”, mas se aquilo que é dito seja lá por quem for, vier a ferir qualquer princípio da Palavra de Deus, deve ser rejeitado pelos discípulos de Jesus. Não podemos ser levados nem por doutrinas e nem por ideologias que não coadunem com a Palavra de Deus.

A Bíblia é o nosso manual de fé e prática, e não podemos agradar a Deus indo contra a Sua Palavra. Precisamos aprender a olhar para a Bíblia como espelho de forma que vejamos nela quem somos e possamos nos amoldar à imagem de Cristo o máximo que pudermos.

Não dá pra viver uma vida que agrade a Deus fazendo do nosso jeito, precisamos aprender e fazer do jeito de Deus. Não adianta sentir um grande “amor” por Jesus se este amor não nos faz ser cumpridores da Sua Palavra; “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda, este é o que me ama”(João 14:21a).

Outro ponto importante é que pelo fato de não conhecermos a Bíblia não seremos menos culpados. Por isso sempre é melhor conhecer e guardar os mandamentos.

Concluo o nosso estudo com uma pergunta simples; Em olhando para as nossas vidas o mundo pode reconhecer Cristo em nós? Esta pergunta por mais que seja muito pessoal tem sua resposta vinculada ao nosso estudo. Somente pode se parecer com Cristo quem O Conhece segundo a Sua Palavra.

Que sejamos então conhecedores da Palavra para que assim sejamos tanto reconhecidos como cristãos como conhecidos pelo Cristo de Deus. Que o Senhor mesmo para tanto nos abençoe. Amém.

Pr. Benedito Jr.

Clique e veja o Boletim com as informações recentes

Bíblia Online

share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *